26 de maio de 2010

Até à próxima, Professor!

No dia em que o FC Porto anunciou a rescisão do contrato que mantinha com Jesualdo Ferreira, gostaria de deixar aqui algumas breves considerações:

Quando chegou ao FC Porto, o professor trazia consigo um defeito - que para os portistas era inadmissível -, era benfiquista. Era. Porque Dragão por um dia, Dragão para toda a vida!

Desde cedo, Jesualdo Ferreira, percebeu a filosofia do clube e, como tal, foi ganhando a simpatia de cada vez mais adeptos. Acabando por partilhar connosco quatro épocas e seis títulos. Aliás, os únicos títulos da sua carreira.

Não quero entrar em estatísticas, mas é certo que o professor Jesualdo fica para a história do FC Porto como sendo o único que ficou na frente do clube por quatro épocas com Pinto da Costa como presidente. E quando digo na frente é mesmo na frente. Durante este tempo defendeu o clube com unhas e dentes contra quem se metia no seu caminho. Mesmo sendo, por muitas vezes, a única voz do clube que se ouvia no exterior.

Para além de ficar na história do FC Porto, fica também na história do futebol português como o único treinador português tri-campeão de Portugal.

No dia da sua saída ficamos a saber que não ficou como director técnico de todo o futebol do FC Porto porque ainda quer treinar por mais alguns anos. Saiu mas ficou com a porta aberta para voltar a entrar, e mesmo ele fez questão de sublinhar que estará sempre disponível para o FC Porto.

Se entretanto regressar ao Dragão como adversário será recebido com um aplauso de pé. Não tenho dúvidas que será assim.



Obrigado, Professor! És um dos nossos.