6 de maio de 2010

Exclusivo SIC!

Já toda a gente deve ter percebido que a SIC e o Benfica têm uma cumplicidade incomum. Sempre que o Benfica precisa de desabafar lá está a SIC para fazer chegar a mensagem a toda a gente. Isto não seria grande problema não fossem as habilidades praticadas por estas duas entidades.

Depois de ter mostrado em 1ª mão os incidentes no túnel da Luz (e terem cortado 45 segundos nas filmagens...); depois de terem mostrado em 1ª mão as imagens do túnel de Braga (uma vez mais imagens editadas como melhor lhes convinha); depois de terem arranjado uma entrevista a Luis Felipe Vieira (praticamente em cima da hora) numa tentativa ridícula de retirar audiência a Pinto da Costa que dava uma entrevista à mesma hora na RTP; Esta estação volta a ter um exclusivo relacionado com o Benfica. Coincidência?

No dia seguinte ao FC Porto vencer o Benfica por 3-1 a SIC avança com uma reportagem exclusiva no interior do autocarro do SLB. Segundo eles foi assim que o autocarro ficou à chegada ao Estádio do Dragão:



Mais uma vez não passa de uma tentativa de manipular a opinião pública. Veja aqui como o autocarro do SLB se encontrava a chegada ao Estádio do Dragão e mais tarde ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro:



Então quem pôs o autocarro naquele estado? O motorista? Os jornalistas?
No fim do jogo o Director de Comunicação e o treinador do Benfica apareceram na conferência de imprensa a queixarem-se de tudo e mais alguma coisa. Aproveitando o facto para atacar o FC Porto, sem pensar no histórico dos seus adeptos. Ou será que foram os portistas a invadir a Academia de Alcochete, durante um Sporting-Benfica em juniores, e a começar a atirar pedras para o interior do campo e para os adeptos do Sporting? Entretanto a SAD do FC Porto emitiu o seguinte comunicado:

Tendo em apreço o jogo da 29ª jornada da Liga 2009/10, entre o FC Porto e o SL Benfica, vem a Administração da FC Porto – Futebol, SAD comunicar o seguinte:

1 – O SL Benfica não tem dimensão moral para apontar o que quer que seja em matéria de comportamento de adeptos e de organização de jogos;

2 - O clube, de resto, é o denominador comum nos seguintes factos: morte de espectador numa final da Taça de Portugal; ataque a uma equipa de hóquei em patins, que deixou um atleta do FC Porto em coma; incêndio de um autocarro de portistas em visita ao pavilhão da Luz; invasão de campo e agressão a um árbitro assistente; conivência e apoio a claques não legalizadas, que acarreta multas a ritmo quase semanal, devido ao lançamento de material pirotécnico diversificado; colocação estratégica de stewards num túnel, a fim de provocar a equipa adversária;

3 – Não faz sentido, por conseguinte, que dirigentes ou papagaios falem sobre temáticas como a segurança. E não será a complacência ou o deferimento das forças da autoridade que apagará os factos supracitados ou legitimará discursos atabalhoados;

4 – O jogo deste domingo, no Estádio do Dragão, apenas veio sublinhar o despudor vermelho;

5 – É normal que «virgens ofendidas», que conseguem que a polícia responda a sacos de tinta com tiros de «shotgun», arrombem portas de um balneário?

6 – Faz sentido que um dirigente suspenso consiga comparecer na zona técnica, ainda por cima com direito a escolta policial?

7 – É «fair play» ver um jogador lançar um objecto e cuspir para a bancada?

8 – A violência é algo que, efectivamente, deve ser erradicado. Mas a incoerência, os abusos de autoridade e as provocações também devem sê-lo;

9 – Diz o SL Benfica que a PSP deve ter «critérios uniformes por todo o país». Aqui chegados, finalmente uma verdade. De facto, os critérios devem ser uniformes, mas acontece que nunca o FC Porto entrou em Lisboa com tiros de «shotgun» (basta recordar a recente chegada da comitiva do FC Porto ao Estoril…), nunca um comandante de polícia fez uma espécie de «guarda de honra» aos seus responsáveis e nunca um par de agentes acompanhou um treinador azul e branco à sala de Imprensa;

10 – O FC Porto aguarda tranquilamente os relatórios da força policial e dos responsáveis da Liga, seguro de que, dentro do campo, derrotou claramente o seu adversário e que este campeonato será para sempre recordado por túneis e pelas decisões da Comissão Disciplinar.

Porto, 03 de Maio de 2010
O Conselho de Administração da FC Porto – Futebol, SAD


Não tenho nada a acrescentar. A não ser um último exclusivo SIC, mas desta vez da época passada: