29 de outubro de 2010

FC Porto vs Crise

15 de Outubro de 2010

A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, vem informar o mercado que alienou, em regime de associação económica, as seguintes partes dos direitos económicos de três atletas contratados no início da época:

• 37,5% dos direitos desportivos do jogador João Moutinho por 4.125.000€ à Mamers B.V.

• 35% dos direitos desportivos do jogador James Rodriguez por 2.550.000€ Gol Football Luxembourg;

• 25% dos direitos desportivos do jogador Walter por 2.125.000€ à Pearl Design Holding Ltd;

25 de Outubro de 2010

A Futebol Clube do Porto – Futebol, SAD, nos termos do artigo 248º nº1 do Código dos Valores Mobiliários, vem, na sequência do comunicado efectuado no dia 15 de Outubro, informar o mercado que, em virtude de não ter sido alcançado um acordo definitivo sobre o clausulado do respectivo contrato de investimento, não foi ainda formalizado o contrato com a Gol Football Luxembourg para a alienação, em regime de associação económica, de 35% dos direitos económicos do jogador James Rodriguez.




----------------------------------------------------------------------


Ao ler o primeiro comunicado fiquei bastante preocupado. À primeira vista, o FC Porto fez um péssimo negócio ao vender partes significativas dos direitos económicos de duas promessas do clube, Walter e James, e também de um dos mais valiosos activos do plantel, João Moutinho. Porém, as boas notícias chegaram num segundo comunicado: o FC Porto não fechou um dos negócios porque não houve acordo sobre a cláusula a pagar para readquirir os direitos vendidos anteriormente. É isso que eu interpreto, e espero estar certo.

Ao estabelecer um valor para readquirir os direitos económicos destes atletas, o FC Porto fica com margem de manobra para, a curto ou médio prazo, exercer essa cláusula e voltar a ser totalista numa futura venda. Embora sejam sempre negócios a evitar, num ano em que não houve o dinheiro da entrada na Liga dos Campeões, a SAD viu-se obrigada a fazer algum «dinheiro fácil». E, ao contrário da opinião da maioria dos adeptos, acho que os atletas foram bem escolhidos pela SAD. São três jogadores acabados de chegar ao clube, sendo praticamente certa a sua manutenção no plantel para a próxima época. Isto dá tempo ao clube para tratar deste assunto com calma.

É evidente que vamos ficar a perder no futuro, mas para já o clube fica com dinheiro fresco para fazer face às despesas que, infelizmente, não são poucas. Mas isso já dava (ou dará...) assunto para outro post...