30 de setembro de 2011

A Arte de Complicar e a alegada Crise no Dragão



Até ao disparate de Fucile tudo estava equilibrado neste último Zenit - FC Porto, como prova a imagem a baixo guardada no intervalo da partida. Só que há asneiras que se pagam bem caras, e esta de Fucile andou bem perto do imperdoável.



No dia 17 de Janeiro foi escrito o seguinte no já nosso conhecido Porta 19:
“Fucilitar”
v. trans. 1. Transformar uma situação em que um indivíduo que possua talento natural mais que suficiente para a ultrapassar sem dificuldades num caso sério de perigo para a sua integridade profissional e moral. s.m.  2. Agir como Fucile.


Fucile, um dos jogadores mais acarinhados pelos portistas, por vezes tem erros como o de quarta-feira. São estes erros que o impedem de ser considerado um jogador de eleição para a sua posição. Embora seja admirador dele, nunca sei quando vai fazer um grande jogo ou ter uma exibição para esquecer.

Por isso não vou na conversa da treta de «Crise no Dragão». Eu acredito nesta equipa e sei que em condições normais vencerá o campeonato. Até porque, como se viu contra o Benfica na primeira parte, a jogar ao seu nível, em Portugal não tem rival à altura.

28 de setembro de 2011

Afinal qual é o problema?

Como todos nós sabemos o FC Porto não conseguiu vencer nenhum dos seus últimos três jogos. Dois empates para a Liga (Feirense e Benfica) e uma derrota para a Liga dos Campeões frente ao Zenit.

Apesar disto as aspirações da equipa continuam intactas. Líder juntamente com o SC Braga e o Benfica no campeonato e apenas a um ponto da liderança no seu grupo na Liga dos Campeões.

Muitos adeptos parecem já ter perdido a fé em Vitor Pereira. Obviamente que não me incluo nesse grupo. Apesar de achar que este ainda tem muito por onde melhorar, não acho que tivesse sido parte fundamental no desfecho destes três jogos.

A equipa tem sido molestada com problemas físicos desde que a época começou. Vítor Pereira admitiu publicamente que Hulk e Álvaro Pereira têm alinhado com pequenas limitações físicas, Guarín e varela demoram a alcançar a sua forma normal, Sapunaru e Kléber têm sido substituídos constantemente durante as partidas devido a problemas físicos, enquanto que Alex Sandro está lesionado desde que chegou ao clube. São demasiados problemas para uma só equipa.

A minha convicção é que a equipa se vai unir e fazer um esforço para vencer este fim-de-semana em Coimbra para poder aproveitar descansada esta paragem de duas semanas na Liga para recuperar fisicamente. Apesar de haver jogos das selecções e para a Taça de Portugal pelo meio, Vítor Pereira e o departamento médico do clube devem trabalhar no sentido de ter a equipa a 100% para o jogo frente ao APOEL.

Tenho a certeza que quando a equipa recuperar fisicamente voltará a dar-nos aquilo a que nos habituou: vitórias e bom futebol.

5 de agosto de 2011

Os desafios impostos pela UEFA

«Com o apertar das regras impostas pela UEFA, o debate sobre o nosso futebol juvenil voltou à mó de cima e, mais uma vez, somos confrontados com a falta de jogadores oriundos da formação no nosso plantel. Ponto prévio: o visão 611 terminou sem resultados práticos e apesar da lógica desse projecto, temporada após temporada assistímos à partida de jogadores que facilmente podiam ter sido uma alternativa válida e igualmente, à contratação sem grande critério de jogadores medianos, oriundos do mercado sul-americano e cujas capacidades foram sempre altamente questionadas.

Históricamente, sempre apostamos na nossa formação e no recrutamento de jogadores jovens e baratos, recordo-me por exemplo da equipa campeã nacional em 1978, contava com jogadores da casa como o Rodolfo Reis, Fernando Gomes, Gabriel, António Oliveira, outros como Octávio Machado, Teixeira e Freitas, apesar da não terem sido formados no clube, já faziam parte do plantel desde meados da década de 70 e, a continuidade desta política, que tão bons resultados deu na década de 80, foi subitamente abandonada com a chegada de dois técnicos estrangeiros, Carlos Alberto Silva e Bobby Robson, que juntamente com a abertura do mercado devido à lei Bosman, marcou a grande viragem na formação do nosso plantel; é certo que os resultados do final da década de 90, a implementação definitiva do clube a nível nacional e claro está, o declínio dos nossos rivais, ajudaram a vincar essa aposta, que, teve o seu primeiro grande estouro no final do ciclo Fernando Santos e Octávio, obrigando a nossa estrutura a mudar radicalmente a formação do plantel para um misto de jogadores jovens, oriundos do campeonato nacional com alguns estrangeiros, de qualidade comprovada e já com traquejo em ligas Europeias, dando origem à sequência mais espectacular do futebol Português, o domínio do FCP na Europa em 2003 e 2004.

A era Mourinho e os seus sucessos levaram a uma nova mudança no planeamento, desta vez originada pelo novo riquismo do pós-Gelsenkirchen e que se vem arrastando até agora, uma aposta feliz em termos desportivos mas será que o futuro do clube, enquanto potência Europeia não ficou em causa? Será que vamos passar a contratar jogadores por preços cada vez mais elevados e sem grandes hipóteses de retorno? (o fair-play financeiro assim o obrigará); os valores do clube dentro das quatro linhas não serão perdidos em consequência da falta da aposta na formação e jogadores com conhecimento sobre o clube? O que vamos fazer quando a regra 6+5 e do número fixo de jogadores no plantel, formados pelo clube, entrarem em vigor?

A solução para a revitalização da nossa formação passará certamente pela criação da equipa "B", por uma política clara e concisa sobre como integrar os nossos miúdos no plantel principal e... a própria situação económica, cada vez é mais complicado encontrar financiadores, o mercado ligado ao futebol está cada vez mais dependente de mecenas e quando estes não abrem os cordões à bolsa, condicionam todo o mercado e levam-nos por arrasto, quando é certo e sabido que todas as temporadas somos obrigados a abdicar de dois, três jogadores nucleares e são essas mesmas vendas que seguram o nosso orçamento, ano após ano.

Uma coisa é certa: vamos apostar na nossa formação, falta saber quando e, se por vontade própria ou porque vamos chegar a um ponto em que não vamos ter outra solução, tal como aconteceu com o Sporting e com as consequências sobejamente conhecidas.»
Texto retirado do Fórum Somos Porto, originalmente escrito pelo utilizador "Lucho".

A questão da regra 6+5 e do fair-play financeiro que a UEFA pretende introduzir no futebol europeu pode influênciar o rumo do futebol. Depois de ler este texto, o que acha sobre esta questão? Será que o nosso clube estará preparado quando esse dia chegar?

Para acompanhar o debate, ou até participar dele, clique AQUI. Inscreva-se e dê a sua opinião!

20 de julho de 2011

SomosPorto.org - Tu és o 12º jogador!

O Fórum Somos Porto cresceu. Um ano, dezenas de milhares de posts e alguns parceiros depois, o Somos Porto atingiu uma dimensão completamente desadequada para uma plataforma gratuita. Assim, foi decidido migrar o fórum para uma plataforma paga, mais apelativa, mais funcional, mais segura e ainda mais Porto.

Visita o novo fórum em: http://www.somosporto.org/

5 de julho de 2011

Os novos equipamentos dos Dragões

Este são os equipamentos para a época 2011/2012 do FC Porto.

Pela primeira vez, desde que a Nike passou a ser a fornecedora dos equipamentos, fiquei completamente satisfeito. Quer com o equipamento principal, quer com o equipamento alternativo.

De destacar ainda que este ano não foi mantido o tabu até ao dia da apresentação. Penso que o clube e a própria Nike só têm a ganhar com isso. Estão todos de parabéns!

Para terminar, espero que estes equipamentos fiquem marcados na nossa memória pelos melhores motivos, não apenas pela sua beleza. Força, rapazes!

22 de junho de 2011

E tu, o que farias no seu lugar?

O homem que durante esta época nos fez sentir orgulho por dezenas de vezes, pelos mais variados motivos, deixou de ser o nosso treinador.

Ao contrário de muitos portistas (quase todos), não consigo mostrar ingratidão para com Villas-Boas. Há muito tempo que, apesar das frequentes juras de amor aos clubes dos mais variados intervenientes, o futebol é um negócio. Aquilo que em tempos era apenas um jogo agora é uma indústria. O que era um passatempo é agora uma profissão.

Durante o tempo que representou o nosso clube (meu, teu e dele), Villas-Boas foi um profissional fantástico. Talvez o treinador que mais agradou a todos os portistas. E não, não me estou a esquecer de Mourinho. E, como profissional que é, acabou por receber uma proposta de trabalho de uma empresa (leia-se clube) que pagava muito mais. Cinco vezes mais, diz-se.

O Chelsea mostrou-se disponível a pagar a cláusula de rescisão que o ligava ao FC Porto. Os 15000000€ deixaram de repente de ser um entrave à sua saída, só faltava um acordo entre o treinador e o novo clube.

Com a oferta de um salário absurdo, a possibilidade de treinar uma equipa com um plantel de luxo, que tem ainda dinheiro para os reforços que entender, e a possibilidade de treinar na melhor liga do mundo, Villas-Boas caiu na tentação.

E tu, o que farias no lugar dele?

Eu teria ficado no FC Porto. Mas não o censuro.

Obrigado por tudo e boa sorte, André. Espero que um dia possas voltar.

1 de junho de 2011

Grande golo de Falcao!

Já há algum tempo que, via Twitter, sou seguidor de alguns dos nosso atletas. Para já, tenho conhecimento das contas oficiais do GuarínCastro, James e Falcao. Entre outras coisas, é minha pratica comum ir espreitando o que eles têm para dizer a todos nós.

Ontem, durante a minha visita habitual, encontrei isto:


Curioso para saber o que se passava segui a ligação e encontrei esta imagem:


O jornal A Bola já consegue chegar ao ponto de ser alvo de piadas por parte dos jogadores portistas. Pela reacção do Falcao, esta notícia é mais uma invenção de um jornal que, como nós sabemos, não prima pelo rigor no que ao FC Porto diz respeito.

Durante as próximas semanas são esperadas mais notícias destas. Sendo que o prato principal será os alegados interesses de outros clubes em contratrar os nosso principais jogadores. A finalidade, todos nós sabemos, é perturbar esses mesmos jogadores e a nós, os adeptos. Nada ao qual não estejamos já habituados.

27 de maio de 2011

A Incrível Reacção de Álvaro Pereira

Ao ler este post e depois este, uma das pessoas que continuou na dúvida de quem seria o clube português com mais títulos foi o nosso defesa-esquerdo, o fantástico Álvaro Pereira. Porém, após saber desta notícia, o jogador não conseguiu esconder toda a sua satisfação e fez questão de deixar uma mensagem aos "jornalistas" d'A Bola e do Record que, felizmente, consegui captar em fotografia. Para esses "senhores", e para todos os outros fiéis seguidores de Luís Filipe Vieira, cá vai esse fantástico momento:

24 de maio de 2011

Afinal, onde está a dúvida?

Ao visitar o site da UEFA podemos facilmente encontrar páginas com o histórial de milhares de clubes europeus. Na página referente a cada clube, existe uma "Sala de Troféus" onde o visitante pode ver o palmarés internacional desse mesmo clube.

Foi isso mesmo que eu fiz hoje para esclarecer as dúvidas lançadas pela imprensa, que teimam em incluir a Taça Latina no lote das competições oficiais. Nem é pelo facto de saber quem tem mais títulos, mas sim pelo facto de alguma imprensa continuar a inventar o que for preciso para tirar o FC Porto do topo.

Na edição de hoje do jornal A Bola, o jornalista João Pimpim considera que o FC Porto e o Benfica estão empatados em número de troféus, ambos com 69. O mais engraçado é o facto de deixar uma nota prévia onde explica que incluíu nas suas contas a Taça Latina, que o Benfica venceu em 1949/50, e as duas Taças Intercontinentais, vencidas pelo FC Porto em 1987 e 2004. Ou seja, ainda esta a fazer o favor ao FC Porto em duas taças enquanto ao Benfica só faz em uma.


Está cada vez mais provado que a realidade é dura para muita gente, por isso o melhor é fugir da verdade. Como escrevi neste post, o FC Porto é o clube português com mais títulos. Se continua com dúvidas visite o site da UEFA e confirme você mesmo. Para facilitar deixo-lhe aqui os links para as "Salas de Troféus", basta clicar no nome do clube que pretende visitar: FC Porto ou Benfica.

Ao jornalista d'A Bola que fez o favor ao FC Porto de incluir a Taça Intercontinental nas contas: ainda bem que não incluiu também o Torneio do Guadiana e a Eusébio Cup, aí o Benfica ficaria na frente. De certeza.

23 de maio de 2011

O Maior Clube de Portugal



Depois de vencer a Supertaça de Portugal, a Liga portuguesa e a Liga Europa, o FC Porto venceu também a Taça de Portugal. Com estes quatro troféus, conquistados esta época, o FC Porto passou a ser a equipa portuguesa com mais títulos. São 69 no total, contra os 68 do segundo classificado, o Benfica.

Ganhar quatro troféus numa época é um feito absolutamente fantástico para qualquer equipa, mas a classe que estes jogadores mostraram torna o feito ainda mais brilhante.

Ficam agora os nomes de todos os jogadores que contribuíram para este enorme feito:
Helton, Beto, Kieszek, Sapunaru, Fucile, Rolando, Maicon, Otamendi, Sereno, Álvaro Pereira, Rafa, Fernando, Souza, Guarín, Belluschi, Rúben Micael, Moutinho, Varela, Hulk, James, Cristián Rodríguez, Mariano, Falcao e Walter.
A juntar a esta lista há ainda mais quatro atletas. Raul Meireles e Miguel Lopes que ainda disputaram a Supertaça de Portugal, enquanto que Ukra e Castro estiveram no plantel até Janeiro.

21 de maio de 2011

Quando, Jorge Coroado?



No dia após a final da Liga Europa, Jorge Coroado, na sua habitual análise sobre os lances mais polémicos que faz para o jornal O Jogo, afirmou que Falcao estava em posição irregular no momento do passe de Guarín.

Ao analisar as imagens acima, que descobri pelo Porta 19, depressa concluí que a análise deste alegado especialista estava, mais uma vez, errada.

Na primeira imagem, fracções de segundo antes do cruzamento, Falcao encontra-se claramente atrás de Paulão que tem um pé dentro da grande área enquanto o colombiano se encontra completamente fora da mesma.

Na segunda imagem, fracções de segundo após o cruzamento, ambos se encontram na mesma posição que ocupavam na primeira imagem. A única diferença é que Falcao tem o corpo inclinado para a frente, ao nível da linha de grande área, mas continua a ser colocado em jogo pelo pé de Paulão que se encontra claramente para lá dessa linha.

Por isso pergunto: Fora-de-jogo onde, senhor Coroado?

15 de maio de 2011

A Invicta somos nós!


30 jogos - 27 vitórias, 3 empates.
Melhor ataque da Liga com 73 golos marcados.
Melhor defesa da Liga com 16 golos sofridos.
Melhores marcadores da Liga:  Hulk (23 golos) e Falcao (16 golos).
Melhor assistente da Liga: Hulk com 13 assistências.
Equipa mais rematadora da Liga com 441 remates.
Jogador mais rematador da Liga: Hulk com 118.
Novo record para a maior diferença de pontos para o segundo classificado de todos os tempos (21 pontos).
Novo record para o total de pontos conquistados numa só época na Liga Portuguesa (84 pontos).
Vantagem no confronto directo sobre todas as equipas.
Pelo menos um golo marcado em todos os jogos.

Isto foi o FC Porto na Liga 2010/2011. Numa só palavra: arrebatador.

12 de maio de 2011

Os invejosos

Hoje, ao chegar a casa do trabalho, deparei-me com esta notícia do "jornal" A Bola. Para ler a notícia siga este link. Não vou transcrever o texto para o blog para não enojar as pessoas mais sensíveis.

Depois do apuramento do FC Porto para a final da Liga Europa, depois da confirmação de que o FC Porto seria cabeça-de-série na Liga dos Campeões da próxima época e, principalmente, depois da decisão do Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa, era preciso atirar mais alguma areia para os olhos dos mais fanáticos. Sim, porque já só os fanáticos se deixam enganar! Entretanto o FC Porto emitiu um comunicado poupando-me assim ao trabalho de provar o óbvio: o vídeo é falso e feito à pressa! Veja abaixo o comunicado do FC Porto.

«O desespero

Com papas e bolos se enganam os tolos. Os invejosos voltaram à única coisa em que se distinguem – a maledicência –, com a insipiência do costume, é certo, para tentarem, fora do campo, o que não conseguem dentro das quatro linhas. Um clássico.

Ontem mesmo, no dia em que foi conhecida mais uma sentença da Justiça, favorável a Jorge Nuno Pinto da Costa e ao FC Porto, foram colocados no YouTube dois áudios (um em português, outro em inglês, e viva o luxo) do ex-árbitro Jacinto Paixão, em que este acusa o FC Porto de o contactar para prejudicar o Benfica num jogo no Estádio da Luz, com o Moreirense, disputado no final de Fevereiro de 2004.

Ainda hoje o FC Porto agradece às alminhas que esse jogo tenha terminado 1-1, pois foi esse resultado que permitiu uma vantagem na classificação de 14 pontos sobre o terceiro classificado, contra os escassos 12 antes da jornada se disputar, isto à 24.ª ronda. Um alívio.

Jacinto Paixão é mentiroso. Mente com todos os dentes e a ficção voga à medida dos interesses momentâneos dos desesperados desta vida. Em Dezembro de 2010, Jacinto Paixão foi entrevistado na BenficaTV e o que disse ele então? "Ouvi falar de viagens pagas, não sei se é verdade", mas agora, numa alegada gravação de 2004, ontem cirurgicamente divulgada, diz que o FC Porto lhe pagou uma viagem a Marrocos... Curiosamente, Jacinto Paixão apresenta-se na dita gravação de 2004 como ex-árbitro, função que abandonou em Março de 2006. Um visionário, portanto. Até a mentir são muito fraquinhos.

Não nos espanta que estas notícias surjam a menos de uma semana do FC Porto disputar mais uma final europeia, o mesmo já tinha acontecido aquando das meias-finais, com uma notícia do jornal Marca, sabe-se com que intuito. Para os mais esquecidos, sabem qual foi o resultado? Quem foi possível identificar vai ser processado e o FC Porto apurou-se para a final, enquanto outros acabaram envergonhados, a pedir desculpas aos próprios adeptos.

Se alguém tem dúvidas da origem destas sucessivas mentiras basta recordar quem foi, em tempos, o advogado que representou Jacinto Paixão. António Pragal Colaço, conhecido por apelar à violência contra os adeptos do FC Porto em plena Benfica TV.

Como ainda a semana passada cantava uma claque ilegal, quando uma equipa chegou de mais uma derrota: "Joguem à bola..."

PS: O jornal i noticiou hoje que o Benfica suspeita de espionagem e que o FC Porto leia os seus mails. Descansem, não somos assim tão perversos, para nossa diversão basta ler os jornais "A Bola" e "Correio da Manhã".»

Veja agora os vídeos em questão.

Versão em português:


Versão em inglês(!):


O desespero é cada vez maior. As máscaras começaram a cair...

10 de maio de 2011

Cuidado, muito cuidado!

«Estamos num momento de grande confiança (...) Queremos chegar lá e lutar pela vitória» Hugo Viana

«É o jogo das nossas vidas. Para mim, é a primeira final europeia e espero contar mais tarde aos meus netos sobre o dia em que venci a Liga Europa. Temos de sonhar com a vitória» Mossoró

«Há 50 por cento de hipóteses para cada lado. Em finais, não há favoritos» Albert Rodriguez

«O Hélton está a treinar para levantar a taça? Então eu também! As possibilidades são iguais. Este é um momento especial da minha carreira, é um sonho realizado, mas ainda temos a final para disputar» Vandinho

«A história já está feita, mas queremos algo maior (...) Vamos a Dublin com grande humildade e vontade de vencer. Temos de ser iguais a nós mesmos.» Custódio

«É o sonho de todos os jogadores. Não é especial por defrontar o F.C. Porto, mas sim por ser uma final. É um motivo de orgulho. (...) [Esta época] Perdemos os dois jogos contra eles, é um facto, mas tivemos sempre bons desempenhos.» Alan

«Chegar aqui já é um grande mérito do Sp. Braga, e um motivo de orgulho para mim (...) É um momento de orgulho, que vai ficar na memória dos bracarenses» Miguel Garcia

«Se ganhar , vou festejar com a minha família. Vai ser a minha primeira final europeia, já estou há onze anos em Portugal (...) Este é um sinal do crescimento do sp. Braga e fico feliz por contribuir para isso. (...) O F.C. Porto é perigoso e tem um ataque muito forte, não podemos cometer erros. É o adversário mais difícil que encontramos até agora» Paulo César

«Não imaginava estar aqui, mas acho que foi algo que foi acontecendo aos poucos, fomos passando pelos adversários e chegamos à final com mérito. Já imaginei como será a final, será um dia que irá marcar a carreira de todos. A nossa equipa é muito compacta, quando perde a bola, todos pressionam logo para recuperar» Artur Moraes

«Já marquei ao Porto, tenho boas recordações mas o mais importante é o Braga ganhar, seja com golos do Lima ou não. (...) Só o facto de estar na final já é motivo de muita motivação, ainda mais frente a uma grande equipa como o F.C. Porto. Todos estamos motivados.» Lima

«[O FC Porto] A meu ver, é o adversário mais complicado. Pessoalmente, gosto muito da equipa do F.C. Porto, tem jogadores que estão inspirados será certamente um jogo bonito de se ver. (...) [Sobre as duas derrotas para o campeonato]  Agora é só um jogo, uma final, será diferente.» Sílvio

«Queremos dar uma alegria a quem torce por nós. Já provámos no passado que podemos ganhar, independentemente de qual seja a equipa. (...) Eu quero ganhar porque é o jogo da vida de muita gente, incluída a minha. Quero ganhar, seja ao F.C. Porto ou a qualquer outra equipa, mas até por ser contra o F.C Porto, para provar que sou profissional e procuro o sucesso, independentemente do adversário. (...) Quero trazer a taça para a sala de troféus do clube, por este presidente e por estes adeptos» Domingos Paciência

Todas estas declarações foram feitas à imprensa durante o dia de hoje. É óbvio que o SC Braga não vai para Dublin com a intenção de ser o bombo da festa, vai sim com a intenção de vencer. Que ninguém duvide nem por um segundo que eles vão deixar a pele em campo para lutar por esta taça.

Espero que os nossos jogadores, equipa técnica e também todos os adeptos, percebam que no dia 18 de Maio vai ser preciso dar tudo para vencer o jogo. O Braga é um osso muito duro de roer, basta lembrar o jogo no Dragão desta época para o provar. A equipa tem de entrar consciente disso mesmo e não cair no erro em que, só nesta temporada, já caíram Celtic de Glasgow, Sevilla, Lech, Liverpool, Dynamo Kyiv e Benfica.

Os jogadores do Braga e o seu treinador acreditam na vitória, e não é só da boca para fora. Por isso faço o mesmo apelo à nossa equipa que fiz no início da época: Joguem com a alma e a coragem do Dragão! Só assim venceremos.

6 de maio de 2011

Guerreiros da Invicta vs Gverreiros do Minho


18-05-2011
FC Porto - SC Braga

Depois de uma caminhada impressionante estamos a um passo do sonho. Força Porto, vence por nós!

4 de maio de 2011

Obrigado, Marca!

Segunda uma notícia publicada hoje pelo jornal espanhol Marca, dirigentes do FC Porto terão jantado com a equipa de arbitragem do jogo que opôs o FC Porto ao Villarreal em jogo referente à primeira mão da meia-final da Liga Europa, logo após o final da partida. Esta notícia, falsa e filha de pai incógnito, surge precisamente na véspera do jogo da segunda mão, em que o Villarreal tem por missão vencer o FC Porto no mínimo por 4-0, para virar a eliminatória a seu favor, depois dos 5-1 que sofreu no Estádio do Dragão.

O FC Porto já desmentiu esta notícia em comunicado e também pela voz do seu Presidente. Já pela voz do director de comunicação Rui Cerqueira, ficamos a saber que o FC Porto irá processar judicialmente o jornal espanhol e o jornalista que publicou a notícia.

É curioso que este jornal publique isto e acrescente que o árbitro holandês assinalou um penaltie contra o Villarreal e que o 4-1 é feito em posição de fora-de-jogo, mesmo depois de na sua análise ao jogo ter considerado que as decisões foram boas e ter atribuído uma nota de 8 em 10 ao juiz da partida.

Parece-me evidente que esta noticía, até pela maneira que foi escrita e pelos detalhes geográficos nela presente, teve origem em Portugal. A única coisa que espero deste processo é que o jornalista espanhol revele quem inventou esta história. Assim todos ficaremos a conhecer a identidade desse cobarde que não teve coragem de publicar a calúnia no seu próprio jornal e assinada por si. Aí sim, o FC Porto deverá processar este rato de esgoto e exigir uma pena dura.

Espero que esta notícia sirva de motivação para a nossa equipa, uma vez que a eliminatória ficou quase decidida no Dragão. Sem estes extras motivacionais a equipa do FC Porto poderia encarar este jogo com algum desprezo e ser surpreendida, assim estou certo que os jogadores entrarão em campo, mais uma vez, para vencer o jogo e calar estes palhaços. Obrigado, Marca!

29 de abril de 2011

Gracías, Dragones!

Está decidido. Depois disto, vou pedir a nacionalidade colombiana. Obrigado, campeões!

8 de abril de 2011

LOL (Não consigo arranjar outro título para este post)

«A arbitragem de Duarte Gomes no clássico Benfica-FC Porto, da 25.ª jornada da Liga, valeu-lhe a nota de "muito bom", segundo o relatório de observação da comissão de arbitragem a que a Agência Lusa teve acesso.

O árbitro Duarte Gomes foi, com a nota 4.0, o melhor classificado da equipa de arbitragem escalonada para o jogo, que deu, no passado domingo, o título ao FC Porto, tendo os assistentes Tiago Trigo e Pedro Garcia recebido a nota 3.5, ou seja "bom", enquanto Paulo Batista, quarto árbitro do encontro, ficou-se por um "satisfatório" 3.3.

Segundo o relatório de observação, "o árbitro teve um desempenho muito bom, com duas decisões cruciais de índole técnica, que tiveram influência positiva na evolução do jogo e no resultado".

Para o observador do jogo, Duarte Gomes "assinalou bem as duas grandes penalidades", numa partida caraterizada "pelas muitas dificuldades com que a equipa de arbitragem foi confrontada nas diversas vertentes. No âmbito disciplinar também as dificuldades foram acrescidas face ao comportamento dos jogadores e que se vieram a traduzir em 11 cartões amarelos e dois vermelhos".

Segundo o observador do Benfica-FC Porto, o árbitro Duarte Gomes apenas não esteve bem ao interromper um lance de contra-ataque conduzido por Saviola, jogador que na sua opinião foi derrubado pelo "portista" Otamendi.

"O árbitro interrompeu a jogada indevidamente, para assinalar a falta e avisar verbalmente o jogador infrator, contrariando assim o espírito da lei da vantagem", pode ler-se.

Assim, o observador Fernando Mateus entende que Otamendi "entrou de forma imprudente sobre o adversário, pelo que deveria ter sido advertido, através da exibição do cartão amarelo, o que não aconteceu".

Na análise do observador do "clássico", Duarte Gomes "demonstrou uma personalidade forte, assumindo decisões difíceis sem se deixar influenciar pelo ambiente."»

Notícia retirada do site record.xl.pt

Isto é simplesmente inacreditável. Acho que quem se deixou influenciar pelo ambiente foi este tal de Fernando Mateus...

Nota: O erro mencionado na imagem é referente a um Estrela da Amadora - Benfica para a Taça da Liga. Portanto não parece ser novidade este árbitro ter influência positiva na evolução do jogo e no resultado desta equipa em concreto.

4 de abril de 2011

Campeões!


E à primeira tentativa, no primeiro match point, o FC Porto sagrou-se campeão de Portugal. Pela 25ª vez na sua história! Num jogo em que o Benfica queria defender a sua honra o FC Porto soube vencer com classe.

Este jogo serve como exemplo do que se passou esta época: O FC Porto tentou sempre ter a bola sem tirar os olhos da baliza do adversário. Apesar do Benfica ter beneficiado de algumas oportunidades de golo, a equipa Azul-e-Branca nunca perdeu o controlo do jogo chegando mesmo a ter perdidas escandalosas na cara do guarda-redes.

Duarte Gomes fez uma arbitragem vergonhosa. Não tendo culpa no lance do alegado penaltie sobre Jara, pois foi mal auxiliado pelo fiscal-de-linha, teve culpa em muitos lances em que perdoou vários cartões a jogadores, principalmente do Benfica. O Benfica fez um jogo muito faltoso e Duarte Gomes nada fez para o travar, conseguindo a proeza de expulsar Otamendi com dois amarelos extremamente forçados. Um jogo um pouco à imagem da Supertaça.

Hulk voltou a marcar e reforçou o estatuto de melhor marcador da Liga, enquanto Guarín continua a marcar e a mostrar o seu grande momento de forma. O colombiano joga, e faz jogar, como raramente tinha feito desde que chegou ao Dragão. A continuar assim tem de ser titular, não há outra hipótese.

O André dos Power Points, como carinhosamente lhe chamam alguns adeptos afectos a outros clubes que não o FC Porto, voltou a levar a melhor sobre o Mestre da Táctica. Apesar do próprio Jorge Jesus ter tentado desvalorizar o trabalho de Villas-Boas, ao dizer que usava o mesmo modelo de jogo de Jesualdo Ferreira, pouco ou nada fez para anular esse modelo de jogo acabando por sair derrotado pela terceira vez em quatro possíveis só esta época.

Por último uma palavrinha à direcção do Benfica: não podem continuar a alegar que são um clube diferente e ter atitudes como as de ontem. Aliás, só um iluminado é que pensaria que só por desligar as luzes e ligar o sistema de rega que a festa acabaria. Já ouvi aqui e ali que se fosse ao contrário o FC porto teria feito o mesmo. Quanto a isso não posso dizer nada, não sei ler as estrelas. Se voltarem a ter essa oportunidade ganhem o jogo e logo se verá.

Campeões!





7 de março de 2011

Imaginem se tivessem razão...

«Javi foi expulso pelo banco do Braga» Jorge Jesus
«Não nos deixaram ganhar» Luís Filipe Vieira

6 de março de 2011

Reservado!


Depois da derrota do Benfica em Braga ficamos a dez pontos de ser campeões, se uma da vitórias for frente ao Benfica. Embora ainda não seja matemáticamente possível, ser campeão no Estádio da Luz é um cenário cada vez real para o nosso FC Porto.

2 de março de 2011

Jogadores de aluguer...

O FC Porto divulgou, na passada segunda-feira, o Relatório e Contas do primeiro semestre de 2010/11. O que mais me chamou a atenção, além da redução do passivo, foi o facto do clube não ser detentor da totalidade dos passes de, pelo menos, catorze jogadores do plantel actual. Veja a lista a baixo:

Moutinho (62,5%)
Walter (50%)
Hulk (45%)
Falcao (95%)
Otamendi (50%)
Souza (70%)
Belluschi (50%)
Alvaro Pereira (75%)
Ruben Micael (70%)
Cristian Rodriguez (70%)
Fernando (80%)
James (25%)
Rolando (85%)
Sapunaru (50%)

Os casos mais graves são os de Hulk e James, onde nem metade dos direitos económicos pertencem à nossa SAD. Ao contrário do que acontece na liga inglesa - onde as equipas são obrigadas a deter a totalidade dos passes de todos os seus jogadores -, em Portugal esta situação é normal e comum. Aliás, é quase uma regra. Mas, a nossa SAD deveria evitar estas situações. Sendo esta temporada mais difícil financeiramente, do que é normal, devido à ausência da receita da presença na Liga dos Campeões, a SAD sentiu necessidade de fazer algum dinheiro "fácil" que, curiosamente, foi mais ou menos o lucro apresentado neste período. Talvez a intenção fosse gastar essa verba no reforço do plantel com um avançado, mas tal não se veio a verificar.

Apesar da boa notícia da redução do passivo em cerca de €15M, espero que a SAD continue a fazer um bom trabalho na próxima época. Um bom trabalho seria, a meu ver, investir na aquisição de parcelas de passes dos jogadores que se encontrem na posse de terceiros. Agora que temos o presente acautelado com um excelente plantel, está na hora de acautelar o futuro.

28 de fevereiro de 2011

O Azulão está de volta!

Anda por aí muito boa gente com elevados níveis de adrenalina porque o FC Porto dominador está de regresso e, para piorar as coisas, numa altura crucial da temporada.

Com a chegada de Falcao e Álvaro Pereira os Dragões voltaram a fazer exibições de encher o olho frente ao Sevilha e ao Olhanense. Apesar da derrota por 0-1 frente aos espanhóis, o FC Porto voltou a conseguir fazer posse de bola e jogadas de perigo com extrema facilidade, faltando apenas alguma frieza em frente da baliza. Contra o Olhanense a derrota nunca foi uma hipótese, mas o empate já estava na mente de muita gente desde os 55' de jogo, que o dia o João Querido Manha. Mas, para azar dessas pessoas, André Villas-Boas leu o jogo como ninguém e com duas substituições ao intervalo acabou com a resistência da equipa algarvia. É caso para dizer: Ainda não foi desta, Querido.

Já era de esperar que com o regresso de Palito e Falcao o FC Porto melhoraria. Aliás, com o regresso de Falcao ao centro do ataque, voltamos a ter Hulk e Belluschi em grande.

Por falar no Hulk lembrei-me que ele não estará na nossa próxima vitória frente ao Vitória de Guimarães. Levou o 5º amarelo num lance em que só tivemos acesso a uma simples repetição que não deu para ver se ele joga a bola ou não. O que é certo é que se os árbitros dessem amarelos aos adversários com a facilidade que dão ao Hulk, não havia uma única equipa que conseguisse acabar o jogo com 11 elementos. Mas por um lado até é bom que não jogue, é que a equipa de Guimarães não se poupa na pancada frente ao Incrível, se calhar é uma lesão grave que se poupa. E o homem já andava a precisar de descanso.

Quem parece que vai mudar de política são os nossos concorrentes mais directos. Segundo Rui Gomes da Silva (este artista aqui ao lado, na foto) o Benfica está farto de jogadas nos bastidores. Isso tem ficado bem patente, principalmente, pela atitude do treinador Jorge Jesus que voltou a estar em grande no final do jogo da sua equipa frente ao Marítimo. Depois da agressão ao Luíz Alberto do Nacional, para acalmar os ânimos, voltou a meter-se ao barulho no final dum jogo. A diferença é que desta vez não foi para acalmar, foi apenas uma atitude provocada pela adrenalina. Como dizia o outro, um vintém é um vintém...

Quem conseguiu escapar ao 5º amarelo foi o Fábio Coentrão, apesar das várias tentativas que fez para o receber. Desde uma falta sem bola sobre Djalma, passando por uma cotovelada no mesmo Djalma e por fim ao ir festejar o golo para o meio dos adeptos. O pobre homem em desespero, ainda na primeira parte, chegou a mandar o fiscal-de-linha para "a p*** que o pariu" mesmo a dois metros do mesmo e nem assim. Até me fez lembrar o caso do jogo Marítimo-Benfica da época passada, mas na altura o jogador do Marítimo não teve tanta sorte... O que é certo é que, apesar de tudo ter feito para o impedir, Fábio Coentrão estará no próximo jogo dos encarnados para a Liga, que por sinal é em casa do Braga.

Faltam nove jornadas para o fim, e espera-se que a adrenalina continue a aumentar. Não percam os próximos episódios!

3 de fevereiro de 2011

O FC Porto está podre...

Nota prévia: O título do post foi só para chamar a sua atenção, se pensa que vou dizer mal do FC Porto está enganado.

Depois desta derrota com o Benfica o plantel do FC Porto tem razões para se sentir frustrado. Principalmente por não terem dado ouvidos aos avisos do seu treinador, durante toda a semana, para o facto de terem de estar concentrados e agressivos para ganhar este jogo.

Jorge Jesus desta vez estudou melhor a lição e, mais uma vez, alterou a forma de jogar da sua equipa em função do futebol praticado pelo FC Porto. Admitindo a sua condição de equipa mais fraca montou um 11 de defesa pura para tentar sair do Dragão com um 0-0. Essa equipa nada fez para merecer o golo marcado logo aos 5 minutos de jogo e, durante os restantes 85 minutos, apostou no anti-jogo para defender esse resultado. As "lesões" e as demoras para marcar as bolas-paradas foram constantes, conseguindo com isso o guarda-redes Júlio César ver o amarelo aos 94 (!) minutos de jogo. Quero ver se Jorge Jesus tem moral para se queixar do anti-jogo de alguma equipa de agora em diante... Entretanto, para ajudar à festa, nova oferta da defesa portista e novo golo do Benfica, que se via a ganhar 2-0 com um total de dois remates à baliza.

André Villas-Boas não consegue arranjar maneira da equipa render o mesmo sem o Falcao presente na mesma. É notório que Hulk não se sente à vontade nessa posição e, apesar de se esforçar bastante nesse sentido, não consegue oferecer as mesmas opções aos colegas que oferece o Falcao, ou ele próprio quando joga pela direita do ataque. O FC Porto fez um jogo menos conseguido, mas ainda assim houve oportunidades de perigo e um falhanço escandaloso de James quase em cima da linha. O Benfica apenas teve uma oportunidade em todo o jogo, que acabou nua grande defesa de Helton, marcando dois golos em duas não-oportunidades.

Se empatar este jogo já seria frustrante, imagine como todo o grupo se deve sentir depois de uma derrota assim. Apesar de tudo estou confiante na reviravolta no Estádio da Luz. A maneira como Varela passava pelo lado esquerdo da defesa do Benfica, aliada à mais que provável utilização de Álvaro Pereira e Falcao deixam-me mais confiante para a segunda mão. O FC Porto de André Villas-Boas já venceu este Benfica por 2-0 e por 5-0, vencer por lá por 0-3 ou mesmo por 1-3 é possível.

Termino o post com uma frase de Jorge Jesus que, embora tenha sido proferida sobre outro assunto, se ajusta a este caso:
«Importante não é a maneira como começa, mas sim a maneira como acaba.»

E isto está longe de ter acabado!