16 de março de 2012

Faltam 24 pontos para o Bicampeonato

Com apenas um ponto de vantagem sobre Benfica e Sp. Braga, o FC Porto tem de mostrar uma vontade de ganhar os seus jogos muito maior do que a mostrada frente à Académica no passado sábado.

É óbvio que houve vários lances em que a equipa de arbitragem prejudicou o FC Porto, não só para esse jogo mas também para a deslocação ao Nacional, pois o amarelo ao Hulk foi mostrado erradamente num desses lances em que o FC Porto se pode queixar.

Apesar disso a equipa tem de fazer mais. Muito mais. A primeira parte esteve ao nível das divisões secundárias. Na segunda parte já se viu mais vontade mas o discernimento foi diminuindo à medida que o tempo passava.

Neste momento falta jogar com Nacional, Paços de Ferreira, Olhanense, Sp. Braga, Beira-Mar, Marítimo, Sporting e Rio Ave. Exactamente por esta ordem.

Estará a equipa à altura do desafio? Eu acredito que sim.

O primeiro adversário desta caminhada final é o Nacional da Madeira. Sem vários jogadores lesionados e com Hulk castigado, Vítor Pereira teve de recorrer ao júnior Mikel para completar a convocatória.

Com todas as limitações para este jogo só há uma solução para os que podem jogar: dar o máximo.

Este grupo de trabalho já provou que consegue erguer-se perante as adversidades e é isso que terá de fazer mais uma vez. Apesar da lesão do Fernando, da lesão do Djalma, da lesão do Varela, da lesão do Danilo, e apesar do castigo do Hulk o FC Porto tem equipa para vencer o Nacional. Sem dúvida. Sem a mais pequena dúvida.

Kléber, Iturbe, e Cristían Rodríguez poderão ter a oportunidade de serem titulares no lugar de Hulk e mostrar ao treinador que devem ser opções mais regulares.

Se a escolha fosse minha a equipa seria a da imagem à direita. Ou seja, os mesmo que defrontaram a Académica no último sábado com as saídas obrigatórias de Hulk e Fernado para as entradas de Cristian Rodríguez e Defour.

Se quiser saber mais sobre este jogo visite http://www.somosporto.org/index.php?topic=885.0 e participe na discussão.