21 de março de 2012

Mentes brilhantes

Como escrevi no post anterior não vou dar demasiada importância a este lance (ver imagem ao lado), mas com isso não quero dizer que sou otário. Esta imagem (e outras semelhantes) pode ser encontrada por essa blogosfera fora em blogs afectos ao Benfica como uma prova que Hulk estava mesmo em fora-de-jogo.

Se tivermos em atenção o corte da relva facilmente reparamos que a linha desenhada por esta mente brilhante não é paralela com a linha do relvado. Ou o senhor que corta a relva é muito incompetente ou o bandeirinha errou. Espera aí... será que se a linha defensiva tiver na diagonal e o adversário estiver nas costas da mesma está na mesma em fora-de-jogo? Fica a pergunta para quem souber responder.

Não me canso de repetir esta ideia, o facto de se dever desvalorizar este lance não apaga o facto de ele ter existido, por isso façam-nos o favor de não nos tentar atirar mais areia para os olhos.

Quem parece que também desvalorizou este lance foi o jornal A Bola. Não foi o único, mas depois da capa que fez no dia seguinte ao último Benfica-FC Porto não poderia deixar de falar sobre o assunto. Pelos vistos um fora-de-jogo tem mais ou menos valor dependendo da cor das camisolas. É uma pena que assim seja, caso contrário a capa d'Abola de hoje seria algo deste género: