6 de março de 2012

O renascer do Dragão

A vitória do FC Porto sobre o Benfica foi mais que isso. Foi mais que a vitória de Vítor Pereira sobre Jorge Jesus. Foi mais do que ganhar três pontos. Foi Vítor Pereira a mostrar finalmente que tem a garra e coragem necessária para treinar o FC Porto.

A substituição de Rolando por James, e o resultado que esta trouxe ao jogo, deu a Vítor Pereira um balão de oxigénio que pode ser vital para que a equipa possa acabar a época em primeiro lugar.

Desde que fechou o mercado de Janeiro a equipa tem melhorado o nível exibicional semana após semana. Isso foi notório para mim como disse após a eliminação da Liga Europa. Com o arrumar da casa Vítor Pereira consegui dar estabilidade à equipa e manter uma base de seis/sete jogadores no onze inicial jogo após jogo.

Ao contrário da opinião de Jorge Jesus, as chegadas de Lucho e Janko foram fundamentais para o FC Porto. Além do seu contributo jogo após jogo, a sua chegada trouxe a experiência que faltava ao até então plantel mais jovem da Liga.

O mais difícil, que era recuperar o primeiro lugar, já foi feito. A confiança tem vindo a subir de forma gradual com a qualidade do futebol praticado e a tendência é melhorar ainda mais quando o plantel estiver a 100%. Mangala já está quase apto e dentro de menos de um mês temos Danilo e Varela de volta.

Neste momento faltam nove jornadas para terminar o campeonato e temos de ganhar todos os jogos para sermos campeões sem termos de fazer contas. O primeiro é já no próximo sábado, frente à Académica, no Dragão. Vais faltar?