6 de maio de 2012

E o Sporting é o nosso grande humor...

Depois de ter sido campeão na jornada anterior, o FC Porto recebeu e venceu por 2-0 o Sporting CP. O resultado podia ter sido bem mais dilatado, não fosse a falta de calma dos jogadores portistas em frente da baliza. Já o Sporting teve apenas uma hipótese de golo iminente numa bola de Polga ao poste.

O que mais me deixou admirado foi a polémica em volta do árbitro, já que o sportinguistas voltaram ao seu papel de coitadinhos a queixarem-se da arbitragem. Depois da expulsão de Onyewu por acumulação de amarelos numa falta clara por trás sobre Hulk e um penalty numa falta evidente, a pés juntos e em zona frontal no limite da pequena-área, sobre James que resultou na expulsão do jogador do Sporting, hoje um pouco por toda a imprensa dá-se destaque às queixas dos sportinguistas para com a arbitragem.

É engraçado que o façam depois do árbitro ter perdoado um cartão amarelo a Carrillo logo aos 4 minutos por simulação grosseira, que lhe valeria a expulsão por acumulação de amarelos aos 17 minutos após entrada dura sobre Alex Sandro. O mesmo critério largo do árbitro não foi aplicado ao Fernando, que viu o segundo amarelo por acumulação de faltas num lance em que nem falta fez.

Na capa do nojento jornal A Bola pode ler-se que "os leões podem queixar-se do exagero disciplinar de Pedro Proença na expulsão direta de Polga e no primeiro amarelo a Onyewu". Toda a gente sabe por quem e para quem este jornal é escrito, por isso outra coisa não seria de esperar. Pode ser que um dia eles escrevam que desde que foi levantado o castigo a Hulk que nunca mais o FC Porto perdeu para o campeonato com o Incrível em campo.

As vitórias do FC Porto incomodam muita gente mas, como diz a sabedoria popular, os cães ladram e a caravana passa.