17 de maio de 2012

Pensar 2012/2013

Agora que terminou a longa época de 2011/2012 chegou a altura de preparar a que aí vem. Foi notório para todos que o plantel não era equilibrado, saltando à vista a falta de opções para o meio-campo. Penso que a primeira prioridade da SAD devia ser conseguir reforçar este sector e garantir que os quatro médios actuais (Fernando, Defour, Lucho e Moutinho) ficam no plantel para a próxima temporada.

Depois de quatro temporadas de dragão ao peito, parece que chegou a altura de Hulk sair. Embora nunca seja fácil ver partir um dos melhores jogadores de sempre - não só do clube mas de toda a liga -, os adeptos do FC Porto parecem agora aceitar a ideia que é a altura ideal para vender o Incrível. Os responsáveis azuis-e-brancos têm aqui a tarefa ingrata de tentar arranjar um substituto para um jogador que é ímpar no futebol mundial. Caso se confirme este cenário, é prioritário proteger o novo jogador para que este não acuse a pressão de ser o substituto do Hulk. Grande parte do insucesso de Kléber neste primeiro ano no Dragão deveu-se à pressão adicional de ser o substituto de Falcao.

A defesa deve ser um sector com muitas mexidas. Rolando e Álvaro Pereira não escondem a vontade de sair e, ao que tudo indica, Sapunaru e Otamendi são negociáveis. Restam Danilo, Maicon, Mangala e Alex Sandro. Todos eles dão garantias e isso dá-me algum conforto. Existem boas opções na própria Primeira Liga para reforçar a linha defensiva, por isso penso que não será difícil encontrar bons jogadores para este sector.

A baliza conta com Helton, nada mais nada menos que o melhor guarda-redes a jogar em Portugal. O brasileiro já disse que quer continuar, assim sendo será dele a titularidade na época 2012/2013. Isto em condições normais, claro.

O ataque é o sector que mais dúvidas levanta. Cristian Rodríguez é para já a única saída confirmada e há muitos jogadores apontados pela imprensa como estando a caminho. Certa deverá ser a vinda de um ponta-de-lança para se juntar as actuais alternativas, Kléber e Janko.

Preferi não apontar nomes para possíveis reforços das posições mais carenciadas pois não possuo conhecimento acerca do estado das finanças do clube nem dos jogadores que estão disponíveis no mercado. A única coisa que posso fazer é mostrar o meu desejo de ver o Chistian Atsu, o Castro e o Miguel Lopes no novo plantel.

Quanto à equipa B, há indicações na imprensa que nos permitem concluir que será uma realidade. Uma óptima oportunidade para formar um plantel principal mais curto, com mais qualidade e a usar a equipa B como complemento. Cerca de vinte e dois elementos seria o ideal. Quanto à equipa B, espero que seja formada na sua esmagadora maioria por jovens provenientes da formação.

Penso que este será um verão agitado no Dragão, quer a nível de compras como de vendas de jogadores. A SAD tem agora a missão de reformular um plantel bicampeão, mas que precisa de sangue fresco para continuar a vencer.