22 de agosto de 2012

James Rodríguez


O FC Porto tem-se apresentado com um futebol de posse de bola, lento e muito previsível. James, um dos jogadores mais criativos da equipa, tem recebido liberdade para abandonar a sua posição de extremo e procurar espaços interiores. Sendo que o próprio se considera um número 10 à moda antiga, é de estranhar que com isto as suas exibições tenham piorado em relação às épocas anteriores. E muito. James tem sido constantemente dos piores jogadores em campo desde a pré-época, passando pela Supertaça e acabando na primeira jornada do campeonato.

Em entrevista ao site da FIFA, o colombiano afirmou que tem o sonho de jogar em Espanha. Parece-me claro que as fracas exibições estão ligadas a uma eventual transferância. Enquanto o mercado não fechar não vejo James com condições para ser titular no FC Porto. Espero que fique pois é um jogador que me agrada bastante, mas enquanto não estiver totalmente concentrado em ajudar o FC Porto vai continuar a arrastar-se em campo. Prefiro que entretanto jogue Atsu, pois qualidade e vontade de o fazer não lhe falta, protegendo assim o colombiano de críticas desnecessárias.

Estou desejoso que chegue dia 1 de Setembro para ter o verdadeiro James Rodrígues de volta.