9 de março de 2013

A importância das bolas paradas e de marcar cedo


Quantas vezes não ouvimos já dizer que o jogo foi desbloqueado num lance de bola parada? Ou que um golo cedo facilitou a vida à equipa? O golo de Maicon frente ao Estoril foi um exemplo das duas situações combinadas. E resultou de tal maneira que minutos depois o FC Porto chegou ao 2-0 e resolveu o jogo ainda antes dos 15 minutos de jogo. Depois foi só gerir o resultado e o esforço já com os olhos postos na deslocação a Málaga já na próxima quarta-feira.

Tem sido cada vez mais notória a preocupação das equipas em segurar o 0-0 quando defrontam o FC Porto, por isso os lances de bola parada têm de ser vistos pelos nossos jogadores como uma oportunidade de contornar o "autocarro". Para isso temos de aproveitar cada vez mais a capacidade aérea de jogadores como Maicon, Mangala ou Jackson. Numa liga em que as equipas ficam contentes com um ponto em três possíveis, cabe a quem tem por objectivo ganhá-la assumir os riscos do jogo independentemente de jogar em casa ou fora. E já todos nós vimos que só custa entrar o primeiro golo...