28 de junho de 2013

As regras da UEFA

Há alguns anos a esta parte que os clubes ficaram condicionados por algumas regras na elaboração dos seus plantéis. Face à globalização do futebol, a UEFA impôs aos clubes que entram nas suas competições que tenham, no mínimo, oito jogadores formados no seu país sendo que, desses oito, pelo menos quatro têm de ser formados no próprio clube. Com um limite de 25 jogadores na Lista A, os clubes ficam assim com apenas 17 vagas sem qualquer restrição e vêm-se obrigados a apostar na formação e/ou em jogadores nacionais. Além disso, existe ainda uma Lista B onde poderão ser inscritos jogadores com menos de 21 e que entre os 15 e os 21 anos tenham estado inscritos por duas temporadas completas pelo clube. Esta lista não tem limite de inscrições.

Olhando aos jogadores que o FC Porto tem sob contrato e ignorando a equipa B e a lista B, podemos constatar o seguinte:
a) Existem sete jogadores formados localmente: Rolando, Sereno, Djalma, Varela, Licá, Tiago Rodrigues e Ricardo.
b) Existem cinco jogadores formados no clube: Ukra, Atsu, Abdoulaye, Josué e Castro.
Se for intenção da SAD cumprir as regras à risca, terão de ser inscritos pelo menos quatros dos jogadores mencionados em a) e pelo menos quatro dos jogadores mencionados em b).

No entanto, os clubes não são obrigados a preencher todas as vagas reservadas. Assim sendo, parece-me provável que o FC Porto encurte o seu plantel nas provas da UEFA para 23 ou 24 jogadores. Para isso basta diminuir de quatro para apenas três os jogadores em cada situação - ou em apenas em uma delas - a inscrever na Lista A.

Com base nos rumores que dão como certas as saídas de Fernando, Rolando e Atsu e a chegada do Ghilas e do Herrera, assim como provável a saída do Otamendi e a chegada do Bernard, penso que o plantel não fugirá muito do seguinte:

Guarda-redes:
- Helton
- Fabiano
- Kadú (Lista B)

Defesas:
- Danilo
- Fucile
- Maicon
- Reyes
- Abdoulaye (Formado no clube)
- Mangala
- Alex Sandro
- Quiño (Não será inscrito nas provas da UEFA)

Médios:
- Defour
- Herrera
- Castro (Formado no clube)
- Lucho
- Josué (Formado no clube)
- Carlos Eduardo
- Tiago Rodrigues (Formado no país)

Avançados:
- Licá (Formado no país)
- Varela (Formado no país)
- Bernard
- Iturbe
- Kelvin
- Ricardo (Formado no país)
- Jackson
- Ghilas

Neste caso o plantel seria composto por 26 elementos, sendo que um deles seria o jovem guarda-redes Kadú que pode ainda ser inscrito na Lista B. Quiño seria o sacrificado para ficar excluído da lista a apresentar à UEFA porque ainda assim o treinador teria o Fucile ou o Mangala como alternativas para a posição. Outro destaque vai para os seis extremos no plantel, sendo que os três mais jovens (Iturbe, Kelvin e Ricardo) podem ir jogando pela equipa B de forma alternada para manterem o ritmo de jogo. Bracalli, Fernando, Otamendi, Atsu, Rolando, Sereno, Izmaylov, Djalma e Ukra deverão seguir a sua carreira em outro clube, cada um pelo seu motivo.