12 de outubro de 2013

O elogio a quem tanto o merece - Andebol do FC Porto


Terceiro jogo da Liga dos Campeões, o primeiro no Dragão Caixa e a terceira partida sem vencer. Foi a derrota menos pesada (27-31) mas conseguida frente ao, "apenas" Tri Campeão Europeu da modalidade e, obviamente, uma das melhores equipas do mundo.

Neste clube a ambição aponta sempre à vitória, é sempre com esse pensamento que todos os atletas do FC Porto entram em qualquer campo, em qualquer desporto e foi por isso que a equipa comandada por Obradovic lutou praticamente até ao fim da partida com o THW Kiel.

Para quem não está bem a ver a coisa, este jogo seria a mesma coisa que um confronto em futebol entre o Braga e o Bayern Munique. O andebol português está longe da elite europeia, mas o FC Porto tem-se exibido a bom nível.

Num Dragão Caixa repleto e com um grande ambiente, o pentacampeão português entrou bem no jogo, aguentando-se bem ao altíssimo ritmo de jogo. Laurentino brilhava na baliza e Gilberto Duarte furava as redes na baliza contrária. O FC Porto chegou a ter, por mais que uma vez, três golos de vantagem e foi para o intervalo a vencer por um.

No segundo tempo, os alemães entraram com mais garra e frieza e aproveitaram da melhor maneira alguns erros dos azuis brancos que jogavam com menos um. Recuperaram a liderança do marcador e de lá não saíram até ao fim da partida. O Kiel foi controlando o jogo, mas sem nunca poder descansar verdadeiramente.

Culpa da boa exibição de Quintana - que alinhou na segunda parte - e do carácter e atitude de uma equipa que nunca quis desistir, nunca se deu por vencida e deu sempre tudo o que tinha. Só nos últimos dois minutos de jogo é que os alemães puseram um ponto final na discussão do resultado.

Os adeptos do FC Porto só podem ficar orgulhosos pelo esforço, determinação e carácter que esta equipa demonstra. Não é impossível fazer uma gracinha nos jogos que restam, até porque a ambição dos jogadores e o ADN do Dragão está bem patente:

Tiago Rocha: "Não há vitórias morais, só quando vencemos"
Gilberto Duarte: "Poderíamos ter feito melhor"

De notar ainda que já há muito tempo que Obradovic não pode contar com os lesionados Pedro Spínola e Alvaro Ferrer. E já que falo em lesionados, um abraço especial a Hugo Rosário que saiu do campo em lágrimas na sequência de uma lesão no ombro.