26 de outubro de 2013

O meu apelido é Borrego e sou sócio do FCP há mais de 40 anos

Quem, como eu, visita com alguma frequência blogs dedicados ao Benfica já deve ter reparado que a honestidade não consta no léxico da grande maioria deles. Outra coisa que salta à vista é o facto de todos os anos, religiosamente, por altura do aniversário da fundação daquele que é o clube com mais títulos do futebol português decidirem debruçar-se sobre a sua história. Sua, do FC Porto, claro está, porque falar da fundação do Benfica para aqueles lados é tabu.

Existem vários exemplos - como o blog «A Minha Chama» que devido à incapacidade do autor em articular um texto prefiro deixar de lado - mas, no meio deles, destaque para o «Novo Geração Benfica» que, além das constantes conspirações - muito pouco claras e bastante rebuscadas, diga-se -, tem o dom de albergar na caixa de comentários as opiniões de alguns dos benfiquistas mais doentes que existem. No fundo, é a linha de pensamento de quem escreve no blog mas com uma linguagem mais reles. No entanto, não pude deixar de reparar que no meio desses comentários, em mais um post dedicado à fundação do FC Porto, aparece um anónimo, que se identifica como portista, a tecer algumas considerações curiosas.


De facto, a imaginação destas pessoas não conhece limites. Vale tudo para denegrir o nome do FC Porto, até criar um alter ego com outra preferência clubistica. Este pseudo-portista, com uma forma de pensar digna do mais doente dos benfiquistas, não fica por aqui e ainda faz mais alguns comentários ridículos que podem ser consultados no post do blog em questão. Realço ainda que é habitual pela blogosfera encarnada aparecerem estes "portistas" a suportar todas as teorias conspiratórias que abundam nas mentes iluminadas de quem lá escreve. Bastante conveniente mas totalmente convincente para a esmagadora maioria.

Sinceramente não esperava outra coisa, ou não estivéssemos a falar de anti-portistas primários e adeptos de uma instituição - como tanto gostam de lhe chamar - que resulta da fusão de dois clubes e que usa como sua data de fundação a do clube mais antigo. Assim como acho que até tem uma certa lógica, uma vez que o que levou o Sport Lisboa a procurar e a fundir-se com o Grupo Sport Benfica foi a falta de dinheiro dos primeiros, tradição bem presente ainda hoje no clube dirigido por Luís Filipe Vieira.

Serve isto para quê? Nada, dirão muitos. Para esclarecer alguns peregrinos que têm aparecido no «Portistas Anónimos» desde que foi feito o trabalho sobre a fundação do FC Porto, digo eu. Acho estranho haver tanto interesse na fundação de um clube e tão pouca na de outro. Afinal o Sport Lisboa e Benfica não foi fundado a 1908? Então porque motivo continua a usar a data de fundação do Sport Lisboa como sendo a sua?

Por aqui se vê que nestas coisas o FC Porto não tem a perspicácia do seu maior rival. Para não deixar ninguém da sua história para trás, foi assumida como data de fundação a de 28 de Setembro de 1893, data fortemente contestada pelos benfiquistas que defendem que o FC Porto foi fundado em 1906. Sabendo nós que Monteiro da Costa usou como base o Grupo do Destino, de facto teria mais lógica seguir o principio do Benfica e atribuir a data de fundação desta entidade como sendo a do FC Porto... Que seria, já agora, algures no inicio da década de 1890.

Importa apenas acrescentar uma coisa: não importa quem é mais antigo mas sim quem é o melhor e, neste caso, não parecem restar dúvidas. Podem dizer que o FC Porto foi fundado "só" em 1906, ou até em 25 de Abril de 1974, que nada muda no presente e isso é o que mais lhes dói.