27 de outubro de 2014

«Lopetegui chora muito»

A afirmação é de Jorge Jesus que, à boa maneira portuguesa, guia-se pelo ditado que diz "olha para o que eu digo e não para o que eu faço". Vejamos:





Mas o "chorão" é Lopetegui, que tem visto o FC Porto ser prejudicado jogo sim, jogo sim e não consegue deixar de apontar o dedos às equipas de arbitragem. Acredito que para Jorge Jesus (e não só) seria mais agradável que ninguém falasse no assunto, mas o treinador portista não parece pensar da mesma forma. E ainda bem, diga-se. O que aconteceu em Guimarães, Alvalade e mesmo no passado sábado em Arouca - para não falar no que se passa em outros campos ou no que aconteceu no jogo da Taça - não pode ser esquecido. Muito menos enquanto a história do "limpinho, limpinho" continuar presente nas nossas memórias.

O FC Porto não pode continuar em silêncio e deixar Lopetegui a batalhar sozinho como aconteceu no passado com Jesualdo Ferreira. Os maiores rivais além de terem os meios de comunicação próprios e sempre com o Dragão na mira, têm ainda o apoio e benevolência constantes da restante comunicação social. Urge mudar a forma do clube comunicar com os adeptos e ao mesmo tempo aproveitar as diferentes plataformas de comunicação que tem seu dispor para passar mensagens a terceiros quando necessário. Longe vai o tempo em que se respondia apenas em campo.