28 de outubro de 2014

O que é Ser Porto?

Jackson e Danilo foram dois dos galardoados ontem pelo FC Porto com um Dragão de Ouro, sendo que o colombiano é já repetente depois de também ter recebido um em 2013. Nenhum deles é português e os anos de serviço no clube podem ser contados pelos dedos de uma mão e ainda sobram dedos. No entanto, Jackson é um dos capitães de equipa e Danilo também está na hierarquia da braçadeira, como se pode comprovar no jogo de sábado em Arouca. Saberão eles o que é Ser Porto? Quando é que alguém pode dizer "eu Sou Porto"? E afinal o que quer isso dizer?

Estas perguntas e todas as que se podem fazer sobre este tema são de difícil resposta. Mas, como disse o Hélton, há uma diferença entre torcer pelo Porto e Ser Porto. Como não consigo descrever as diferenças, decidi trazer alguns exemplos do que não é Ser Porto.




Não duvido que estas pessoas sejam portistas, mas não acredito que Sejam Porto. E isto são apenas três exemplos entre centenas que acontecem todos os dias, como por exemplo os infelizes que foram insultar o Tello no facebook porque o rapaz fez uma tatuagem de um leão no braço ou todos os outros que vão ao Dragão apenas para exercerem o direito a assobiar.

Danilo e Jackson nasceram a milhares de quilómetros da Invicta e dão lições de portismo a muito boa gente que é portista desde sempre. Ambos fazem de prova que para Ser Porto não é preciso ser portista desde pequenino, enquanto que os exemplos acima demonstram que sê-lo não serve como garantia de nada.

Numa altura em que toda a gente se queixa da falta de Mística no clube, seria de esperar que o exemplo fosse dado pelos adeptos. Fica o desafio.