22 de fevereiro de 2015

Saber sofrer com bola

O FC Porto vem de dois jogos consecutivos (Vitória de Guimarães e Basileia) onde os adversários tinham alguma dificuldade em distinguir onde acabava a bola e começavam as pernas de quem vestia de azul. Por coincidência, o próximo adversário é o Boavista, que talvez por ser treinado por um ex-jogador que ficou conhecido por conseguir jogar quase tantas vezes a bola como as que cometia uma falta, acabou o derby da primeira volta com sete cartões amarelos. Ao contrário do que fez quando foi à Luz defrontar o "seu" Benfica, onde prometeu que o autocarro ficaria à porta, Petit afirmou agora que espera que a equipa do Boavista saiba sofrer sem bola. Não sei se foram os 3-0 com que foi brindado em Mordor que o fizeram mudar a filosofia de jogo, mas se no Dragão não se atreveram a sair da área mesmo em superioridade numérica durante 65 minutos, também não me parece que vá ser agora que os axadrezados vão tentar jogar futebol.

O que eu espero amanhã é que os jogadores do FC Porto entrem em campo conscientes que o jogo será difícil e que do outro lado estarão 11 adversários à imagem de quem os treina. Petit quer uma equipa do Boavista que saiba sofrer com bola, Lopetegui tem de mentalizar os jogadores do FC Porto que vão sofrer sempre que tiverem a bola. Por isso espero também que o treinador basco os instrua a terem cuidado com reacções mais intempestivas em caso de quando sofrerem uma entrada mais dura, porque parece que os árbitros andam sensíveis nos ouvidos...