31 de março de 2015

O presidente da APAF está vivo!

José Fontelas Gomes, estimado presidente da tão nobre instituição APAF, encontra-se vivo, aparentemente bem de saúde e, ao que tudo indica, não tem problemas em ver o canal que este ano parece ser o da concorrência da entidade que preside, uma vez que foi dos primeiros a reagir à entrevista concedida por Lopetegui ao Porto Canal. E o que terá dito de tão grave o treinador do FC Porto de tão grave para ter motivado Fontelas Gomes a exigir à Comissão de Inquérito e ao Conselho de disciplina uma sanção pesada, de forma a evitar que estas situações se repitam? Para quem ainda não leu ou ouviu, aqui ficam as palavras de Lopetegui:

«Tento ser rigoroso com o meu trabalho e respeitador com os outros. Árbitro é uma profissão de risco. Respeito o trabalho deles. É difícil mas acredito na competência. E temos de exigir competência, é isso que preserva a justiça da competição. Os árbitros não vão ganhar ou perder campeonatos, e não o devem fazer, porque isso têm de fazer as equipas. Mas, naturalmente, vão acontecer erros, como os cometem treinadores e jogadores. Num campeonato, os erros devem equilibrar-se, por lógica. Só respondi a perguntas sobre erros que estavam tremendamente desproporcionados. Não de forma voluntária, mas estavam. E só respondi a perguntas que são factos, nada mais.

Há árbitros muito bons em Portugal, é óbvio. Proença é dos melhores da historia do futebol mundial. Repito: só respondi a perguntas dos jornalistas. Nunca disse que nos quiseram prejudicar. Se acreditasse nisso, ia-me embora amanhã.»

O presidente da APAF acha que enfiando a cabeça na areia, calando que tem sido prejudicado de forma sistematiza, se termina com este tipo de situações. Além disso, ainda se permitiu ao luxo de afirmar que "não vale a pena estar a atirar pedras e não se olhar para a própria casa primeiro", deixando assim o recadinho ao treinador do FC Porto. Se calhar se o próprio Fontelas Gomes seguisse o conselho que deu a Lopetegui, as criticas às arbitragens fossem em menor número. Como? Com punições pesadas, não para quem é vítima e se queixa, mas sim para quem erra. Fica a ideia.

José Fontelas Gomes veio defender a sua dama, como diria Jorge Jesus. Só não sei se a dama APAF ou a dama Benfica. Talvez ambas.