4 de março de 2015

Rivalidades

O futebol é feito de rivalidades e, historicamente, os adeptos de FC Porto, Benfica e Sporting têm obrigações uns perante os outros. Portista que nunca elogiou perante um amigo benfiquista a venda de Garay por €6M ou mencionou o facto de o Sporting já não perder há duas semanas mesmo sabendo que não houve jogos nesse período, está a falhar perante elas. Claro que temos de estar mentalizados para ouvir algumas coisas que não vamos gostar, mas as rivalidades a isso o obrigam.

Felizmente que a rivalidade com o Benfica tem estado sempre presente e vai dando para manter o pessoal concentrado. Ainda me lembro de há uns anos, nas primeiras jornadas de um campeonato que começou mal para os lados da Luz, me perguntarem se sabia a diferença entre o Benfica e uma joaninha. A resposta era simples e deliciosa: a joaninha tem pontos. E a vontade de ver o Benfica perder está sempre presente, mesmo na pré-época quando jogam contra uma equipa qualquer da terceira divisão da Suiça.

Com o Sporting já não era bem assim há uns tempos. E acho que se percebe que um clube bateu no fundo quando os adeptos rivais começam a ficar indiferentes ou até mesmo a desejar-lhe vitórias. Foi isto que aconteceu com o Sporting nos últimos tempo. Nunca cheguei ao ponto de estar a torcer por eles, mas quando ganhavam não me incomodava minimamente. Se calhar percebi tudo mal e nos últimos anos o Sporting não esteve fraco - se repararmos tem o dobro dos campeonatos do Boavista nos últimos 30 anos -, simplesmente decidiu alargar o leque de rivais ao Rio Ave, Académica, Vitória de Guimarães, etc. Por isso, temos muito a agradecer a Bruno de Carvalho. É com satisfação que vejo os portistas a deixarem novamente a olhar para o Sporting como se fosse um animal de estimação e que o voltem a respeitar como um rival: desejando-lhe a derrota. Sempre.

Esta falta de noção da rivalidade entre FC Porto e Sporting é um dos factores que levam a que os Dragões não vençam em Alvalade desde 2008 mesmo tendo equipas por vezes muito superiores. Enquanto o FC Porto ia encarando esses jogos como mais um, o Sporting faz questão de o tratar como deve ser tratado. Vejo essa indiferença portista a mudar nos últimos tempos e acredito que o clube só tem a ganhar com isso.

É que eles, sportinguistas, vão-se agarrando ao que podem para tentar gozar connosco. Vejamos:

 

Os pobres desgraçados acreditam genuinamente que os portistas lhe copiam os cânticos e até os meios oficiais do clube tentam passar essa ideia. O que me espanta é eles não acharem estranho que as claques portistas só cantem o "Só eu sei" precisamente em jogos contra o Sporting. Mas vamos dar-lhes esse prazer e continuar a fazer de conta que foram plagiados. Porque, além disso, pouco mais lhes resta.