12 de março de 2015

Subestimar para desesperar

Não tenho por costume ver os programas de análise futebolística. Mesmo sabendo que cada vez aparecem mais - até a CMTV tem um cheio de classe com o nome Apitadelas, onde o debate é feito por mulheres -, não faz sentido para mim estar a assistir a um programa que tem como público alvo pessoas de outras cores clubísticas. O padrão é sempre o mesmo: um representante do FC Porto, um representante do Benfica, um representante do Sporting e um "moderador" claramente tendencioso, preferencialmente benfiquista, mas também pode acontecer de ser sportinguista ou simplesmente anti-Porto. Nem é preciso ver muitas vezes para perceber isto, basta até ver os vídeos que vão sendo partilhados nas redes sociais ou na Bluegosfera. Como em campo, parece que também na TV se sentem mais confortáveis em superioridade numérica. Não se deixem enganar: estes programas servem apenas para denegrir o FC Porto e empoleirar os feitos do Benfica. O sportinguista está ali como figura decorativa e vai servindo apenas para desviar atenções quando interessa. É um pouco como no campeonato, diga-se.

Todos eles têm uma coisa em comum: menosprezam os feitos e a capacidade de luta do FC Porto. Talvez por nunca terem conseguido aguentar-se firmes até ao fim a pressionar o líder FC Porto num dos muitos campeonatos que venceu com vantagens de dois dígitos - por vezes de duas dezenas! -, acham que no Dragão se pensa da mesma maneira e que seria esta sequência de jogos (Vitória de Guimarães, Basel, Boavista, Sporting, Braga e novamente Basel) que deixaria o Benfica definitivamente na rota do título. Nada mais errado. Tudo que esta sequência fez foi tornar o FC Porto mais forte.

Os Dragões, aliciados pelo desafio, consolidaram a defesa e quase não consentem golos, dinamizaram o ataque e, mesmo sem os três jogadores mais importantes em campo (Danilo, Óliver e Jackson), golearam por 4-0 nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. O FC Porto é agora mais equipa do que era há um mês atrás e isso deixa algumas pessoas impacientes.

Aqueles que subestimaram as capacidades do FC Porto, seja nesses programas para benfiquista ver, seja nos jornais para benfiquista ler, sejam eles simples adeptos ou representantes oficiais do Benfica, estão agora cada vez mais desesperados por assistir a uma queda do FC Porto enquanto vão prevendo a própria.