25 de abril de 2015

O hora da verdade

Toda a gente sabe o que o clássico desta jornada implica para o FC Porto e por isso não vou perder muito tempo a escrever sobre ele a não ser para dizer o normal - não espero nada mais do que uma equipa portista na máxima força e uma vitória para alcançar o Benfica em número de pontos e, se possível, com diferença de dois golos. O que me parece mais tema de conversa é esta necessidade que a generalidade da comunicação social - não toda, apenas a maioria - sentiu em associar este jogo à continuidade de Lopetegui como treinador do FC Porto. Parece que de um dia para o outro se passou a decidir a competência de um treinador em 90 minutos...

Antes de qualquer outra teoria elaborada por mim, parece-me óbvio que Lopetegui só não continuará se assim o entender. A razão disto é muito simples: o FC Porto não pode estar sistematicamente a começar o processo de adaptação e/ou aprendizagem do treinador e plantel se quer voltar a dominar o futebol em Portugal. É evidente para qualquer um que o basco não teve uma arranque muito feliz, com constantes invenções onde demonstrou uma clara falta de conhecimento da realidade portuguesa, mas a verdade é que sem campos inclinados a situação já estaria resolvida e o campeonato controlado. Desde que acabaram as experiências que o FC Porto tem feito uma campanha de bom nível e que em nada justificaria a saída de Lopetegui do comando da equipa a não ser, claro está, pela ideia parva pré-concebida de que treinador que não é campeão tem de sair.

A receita é simples e há muitos anos que vai resultado: a comunicação social lança o isco e logo se vê o que acontece. Lamentavelmente, alguns portistas continuam a morder o anzol e assim começa a desestabilização quando nada o justifica e, em semana de clássico, não há "melhor" do que isso. Acredito que não é difícil perceber que existam forças a querer o espanhol bem longe, até porque ele faz questão de meter o dedo nas feridas, mas ver portistas a desejar o mesmo só porque sim é ridículo. Lopetegui está para ficar e quanto mais rápido as pessoas aceitarem isso melhor será.