16 de março de 2016

Baader-Meinhof Phenomenon ou Síndrome de Peseiro?


Sabe aquela sensação de ver em todo lado uma coisa que só recentemente descobriu? Se é portista, é provável que neste momento sofra essa perturbação. E não, não falo da palavra nepotismo que passou a ser comum quando se fala da SAD do FC Porto depois de Carlos Abreu Amorim a celebrizar. O acontecimento que desencadeou o Baader-Meinhof Phenomenon na comunidade portista foi a chegada de José Peseiro ao Dragão fazendo-se acompanhar das já centenas de notícias e artigos de opinião que dão conta das dificuldades na transição defensiva visíveis em todas as equipas por onde passou.

O Marcano falou o corte e deu golo do Braga? "Só fica espantado quem quer, tal é a dificuldade que o Peseiro tem em montar uma boa transição defensiva." O plantel não tem defesas-centrais disponíveis, Layún e Chidozie terão de ser opções de recurso. "Tudo bem que havia vários jogadores castigados na defesa e meio-campo, mas aquela transição defensiva deixa muito a desejar!" O Maicon tenta fintar na defesa e oferece um golo a um adversário já depois deste ter marcado um golo na primeira jogada do encontro: "tudo isto era evitável com uma transição defensiva mais forte." E o penálti do Jonas em Paços de Ferreira? "Pouco me importa, enquanto o Porto não conseguir reagir rapidamente à perda de bola, com uma transição defensiva digna desse nome, não adianta pensar nisso." Aboubakar falha um golo de baliza aberta: "com a transição defensiva deficiente que esta equipa apresenta desde a chegada do Peseiro, sorte tivemos nós de o contra-ataque não ter dado golo." Os torniquetes da Porta 12 estão avariados outra vez? "Maldita transição defensiva, vai ser a ruína deste clube."

Transição defensiva. Transição defensiva. Transição defensiva. Parece que é esta a causa de todos os problemas do FC Porto. Pelo menos é uma coisa de aparente fácil resolução, o que indicia que o futuro será risonho mesmo que o sistema continue a favorecer descaradamente os grandes da capital e a SAD continue a fazer plantéis desequilibrados e com lacunas óbvias em alguns sectores. Basta resolver a maldita transição defensiva e tudo vai ao sítio.