24 de março de 2016

Números inéditos e a defesa do FC Porto

Enquanto o campeonato está parado é preciso fazer qualquer coisa para entreter o pessoal, pelo menos é o que terá pensado a malta que manda e desmanda no que se passa no clube. E talvez movidos por essa ideia decidiram, via Dragões Diário, apontar a tudo o que mexe. Primeiro Vítor Baía, agora o Tribunal do Dragão. Já não é a primeira vez que um assalariado do FC Porto "decide" que é boa ideia atacar publicamente, cada um dentro dos seus níveis de literacia, quem crítica qualquer coisa no clube, como aconteceu por exemplo com o rapidamente abafado Tactical Porto ou com o Mística do Dragão. Todos eles se queixaram de ter sido insultados - seja em forma de comentários nos respectivos espaços ou pelas redes sociais - após esses eventos, depois ainda têm a lata de criticar quem prefere manter o anonimato... Recentemente Augusto Inácio falava em cães de fila a defender os interesses do Benfica, no FC Porto parece haver um Inquisição que visa tratar daqueles que são incapazes de comer tudo sem questionar.

Mas como a pausa da Páscoa ainda está para durar, deixo aqui uma sugestão aos assalariados do FC Porto bastante simples e - embora não tenha dados concretos para o afirmar fá-lo-ei na mesma - popular entre os portistas: pegar em meia dúzia de lances dos jogos do Benfica e perguntar a quem de direito, até pode ser via Dragões Diário, como é que nessas jogadas não foi expulso o jogador da equipa em questão ou por que motivo o árbitro entendeu que não era falta para grande penalidade contra o actual líder do campeonato. Não é necessário ter uma imaginação muito fértil para imaginar uma classificação com os três da frente bem juntinho, talvez até por outra ordem, caso os números na imagem à direita (ou em cima se estiver a ler no telemóvel) fossem mais homogéneos. O desempenho de Xistra no Braga - FC Porto é um exemplo claro daquilo que Benfica e Sporting nunca enfrentaram na presente temporada e que tem afectado o FC Porto com demasiada frequência e que continuará enquanto nada for feito para o evitar. E para começar a compilação deixo aqui dois lances que passaram por entre os pingos da chuva que é a análise da comunicação social:

Lindelöf faz falta na área do Benfica e vê
o árbitro marcar livre contra o Tondela.
Resultado na altura: 1-0; Resultado final: 4-1
Eliseu faz falta para amarelo, que seria o segundo, no início da segunda parte
do Boavista- Benfica mas o árbitro faz vista grossa.
Resultado na altura: 0-0; Resultado final: 0-1
Vamos lá então fazer a defesa do FC Porto...